quarta-feira, 9 de abril de 2008

VERONISE DOS SANTOS

Um dia uma pessoa ensinou-me uma coisa simples
que não ha mal que sempre dure nem bem que nunca acabe
Que cabe a nos prolongar os momentos de felicidade
e enfrentar as desgraças com coragem
Não há bem que dure sempre e não a mal que não tem fim

As pessoas mais felizes
não são as que tem as coisas melhores
mas as que fazem o melhor das coisas que tem.
(Chico Xavier)

1 comentários:

Bridge Tarp disse...

voce sabe se eh a esse poema que saramago se refere no ensaio sobre a cegueira (cia da letras, p. 123); nao acho provavel que ele fosse citar o chico xavier, mas pode ser possivel; em todo o caso, estou a procura do q ele tinha em mente...