quarta-feira, 9 de abril de 2008


a força de um ato
dura o tempo exato
para ser compreendida
depois disso é bobagem
vira longa-metragem
por acaso estendida
fora o essencial
nada mais é natural
vira apenas suporte
pena a vida
não ter corte
(Marta Medeiros)

1 comentários:

Martha Barbosa disse...

Adoro vir aqui, sempre fico feliz.Suas poesias, imagens são lindas[pausa para minha alma] seu blog é divino.
hoje fiz uma postagem nova, se tiveres um tempinho apareça por lá.Um abraço