quarta-feira, 16 de abril de 2008

POETA MINEIRO


CONFIDENTES
Recolhido no silêncio do quarto
Ao cair da noite a solidão
No manto negro envolve-se a alma
Ruminando a dor dessa paixão.
Somente quatro paredes; são confidentes
Desse momento de amargura e dor
Sentindo prisioneiro do seu sentimento
Por ser verdadeiro e não tendo mais valor.
Não tendo culpa de ser o que é
E nem tão pouco amar tanto assim
Tudo era um sonho, lindo e colorido
Mas todo sonho, um dia tem o seu fim.
Assim foi esse sonho
De fantasia e ilusão
Onde no céu criou castelo
E na terra nasceu paixão.
(Autor: Poeta Mineiro)

1 comentários:

Mell Glitter disse...

Grande poeta...mineirinho que nem meu marido,uai!