quarta-feira, 19 de novembro de 2008

O Mar


O Mar
Sentada numa pedra à beira mar,
sentia que as ondas convidavam
a brincar com elas, batiam nas pedras
respingando em mim, inspirando poesia

em sua pureza, sol brilhando na manhã
anunciava a beleza da vida, presente de
Deus, a força das ondas mostravam o quão
é belo a natureza, que poderemos ser como

o mar, forte e intempestivo, ousado a bailar
suas ondas, caravelas soltas, caminhando
rumo ao poente, buscando um porto seguro,
aprendendo amar, querer bem. Velas rasgando

em sonhos doirados, fugindo do mundo das
tentações a procura de torres de marfim,
debaixo do sol avivador lágrimas caem
abundantes, misturam-se com gotas que batem

nas rochas, enquanto braços aveludados
tomavam pela cintura, senti a felicidade!
(Graciela da Cunha e Marta Peres)
01/07/08

1 comentários:

universo em poesias disse...

Graciela,
obrigada pelo seu carinho para comigo. Você é uma alma generosa e boa. Sinto-me feliz e honrada por fazer parte de sua galeria de homenageados.
Você é uma alma generosa.
Sei do seu amor pelos seus amigos, espero poder retribuir com minha amizade infinita.

Deus lhe pague minha amiga!

Marta Peres