quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Auber Fioravante Junior


Pequena Bailarina

Olhos marejados,
palavras soltando-se
ao vento, entre as mãos
a simbologia da vida, vista
em poesia, meigos traços
deixados pelos botequins,
tu, e teus contemporâneos
giros sob os violinos!

Ah! Pequena bailarina,
venha solte-se em aquarelas,
deixe teus lenços desenharem
pelo espaço, a sabedoria
dos olhares, o romantismo
das rosas na imensidão!

Ah! Pequena bailarina,
dance pelo bailes do cálice,
esvoace pelo salão, criando
nas escalas, belas alvuras
germinado pelo coração
a sapiência dos toques,
a paixão dos canteiros
em combustão!

Ah! pequena bailarina,
venha rodando em teus fados,
deixe tuas saias moldarem
pelo amor, o fervor
das sombras, o êxtase
das capelas em sofreguidão!
(Auber Fioravante Junior)


Blog do Poeta Auber Fioravante Júnior
http://auberfioravante.blogspot.com/

1 comentários:

Cris Corso disse...

limdoooo.. enviei para uma amiga q é bailarina ^^