segunda-feira, 29 de setembro de 2008

" O VOO DA ÁGUIA"

" O VOO DA ÁGUIA"

Olha essa passarada
no céu da minha alvorada

Negros pássaros amargos
sem horizontes libertos
magoados pela inveja
da liberdade da águia

são corvos disputando
nas margens de cada regato
como urubus famintos

Corvos negros de voo rasante
invejando as estrelas
na sua cadência brilhante


Coxos da alma, esmolantes
famintos e deturpados

Como vendilhões do templo
mascarados de razão

Eles não sabem
nem sonham
que a verdadeira emoção

está
na liberdade de voar...

Plenamente!
(luizacaetano)

1 comentários:

Leninha disse...

esse arranjo conheço...rsrs
vejo-o na minha casa...ao som da ave Maria
bom Graci...com o selo excelente.
beijosssss