domingo, 21 de setembro de 2008

FRUTO MADURO


FRUTO MADURO

O tempo
é um pêndulo
de dois gumes.

Amadurece
nossa alma,
deixa-nos
doces,
belos,
tenros.

Quando estamos
em pleno gozo
da maturidade
e chegam
os tempos da colheita,
implacável,
ele nos separa
do tronco
da raiz,
da seiva.

Nascer é iniciar
O caminho da morte.

É crueza inaceitável.
(Oswaldo Antônio Begiato)

2 comentários:

catarino disse...

ESCREVER? É FACIL!
SER POETA? NÃO!
ESTE? É!

UM ABRAÇO, GRANDE POETA!
MUITA SAÚDE PAZ E POESIA.

CATARINO.

Oswaldo Antônio Begiato disse...

Obrigado Poeta Catarino.
Palavras gentis como as suas, vindas de tão grande poeta, a quem admiro há muito tempo já, só me enche o coração de contentamentos.
Obrigado, mesmo,pela tua imensa presença no blog de Graciela, comentando minha pequenina poesia.
Abraços.w