sábado, 31 de maio de 2008

CARLO MAGNO


DELICADO AMOR
Acordei ao seu lado, olhei
Aquele encanto que muito sonhei
É para mim o brilho esparso
De amores como um regaço
Sem horizonte, a ti, reparo
Teu semblante aproxima
Meus lábios, a ti, dedico
Recebo beijos em saltito
Neste momento de adultério
Amo a vida em comum
Sinto abraçado ao monastério
Como o ébrio agarrado ao rum
Numa verdade verdadeira
Tendo abraçado o amor em mim
Como uma simples carpideira
Aperto teu abraço até o fim
Fim do dia, volta a alegria
Recebo de volta esta melodia
Mundo fique imaterializado
Vou amar, estou apaixonado
(Carlo Magno 29/05/08 )

1 comentários:

Imaginação disse...

Parabéns Graciela, sempre faço minha visita, pelo encanto das poesias aqui postada, parabenizo a todos os poetas que aqui deixão suas rimas, e a você deixo meu agradecimento especial por ter postado uma das minhas criaturas.
Abraços Poéticos... Carlo Magno